Cifras Do Caetano Veloso E Toda A História e BioGrafia Do Cantor

biografia caetano velosos

Caetano Veloso é um dos maiores artistas da MPB, sendo considerado um dos precursores do estilo, também fundou o movimento denominado, pelo próprio Caetano, de Tropicália. Atualmente, com mais de quatro décadas de carreira, as cifras do Caetano Veloso são muito procuradas na internet.

A seguir, é narrada a biografia do artista, focando os álbuns e músicas mais importantes. E ainda: comenta-se sobre as cifras encontradas na internet.

O cantor nasceu na Bahia, e se mudou para Salvador, no começo da década de 1960, onde iniciou a carreira artística, juntamente com sua irmã, outros dois artistas, Gilberto Gil (inseparável amigo de Caetano) e Tom Zé.

Em meados da mesma década, o seu trabalho consiste em composições para peças, como Boca de Ouro do teatrólogo Nelson Rodrigues. Entretanto o artista inicia o tropicalismo somente no final da década, em 1969, com o lançamento de Tropicália. Nessa época destacam-se as músicas Alegria Alegria e É Proibido Proibir.

No mesmo ano, o autor foi banido do Brasil, juntamente com Gilberto Gil, após mais de um mês de prisão e de terem a cabeça raspada. Os dois foram exilados juntamente com as suas mulheres. Esse fato inspira o álbum Barra 69 ao vivo, de 1972.

Nesse ano grava um LP em dupla com Chico Buarque de Hollanda intitulado Caetano e Chico Juntos e ao Vivo. Seu destaque na década de 70 é notório e pode ser expresso por músicas como It’s a long way, Louco por Você e Tigresa, por exemplo.

Dentro dos ares de 1980 o músico se lança para o exterior, mas também realça o amor pela MPB e pela língua portuguesa, como na música Língua, cantada juntamente com Elza Soares. Nessa época surge o álbum Velô que é considerado um dos seus álbuns mais polêmicos.

Músicas como Podres Poderes, Rapte-me Camaleoa e Eu sou Neguinha foram marcos da década. Em 1993 Caetano Veloso retoma com o movimento Tropicália ( Tropicália 2) como uma forma de homenagem de um quarto de século do Tropicalismo, misturando ritmos sintéticos em dupla com Gilberto Gil. No terceiro milênio o canto ainda causa polêmica em misturas de MPB e Rock (como em canções da banda americana Nirvana, Smell Like than Spirits).

O álbum Cê do ano de 2006 é equiparado com o álbum Velô de 1984. Sua atual parceria com Roberto Carlos foi aclamada pelo público e seu último disco Zii e Zie foi lançado no ano de 2009 pela Universal Music, gravadora fiel ao trabalho do artista. Caetano Veloso também realizou músicas para diversas trilhas fílmicas como Lisbela e o Prisioneiro e Hable con ella do cineasta espanhol Pedro Almodóvar.

Entre as cifras do Caetano Veloso procuradas na internet destacam-se Sozinho, Você não me ensinou a te esquecer, Você é Linda e Leãozinho. As cifras do artista são indicadas a pessoas de nível intermediário em violão e guitarra, pois possuem arranjos mais complexos com a estética embasada principalmente na Bossa Nova e na MPB.

Além das participações do cantor no âmbito musical, ele também escreveu livros entre eles um está em inglês falando sobre o Tropicalismo. Existem, também, livros que se inspiram ou que retratam a vida e a obra, confeccionados por brasileiros ou estrangeiros.

Fonte: Caetano Veloso – Influência na MPB e a Procura por Cifras

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *